sábado, 25 de maio de 2013

ABDOMINOPLASTIA


 ABDOMINOPLASTIA



O que é abdominoplastia?
A abdominoplastia visa à correção funcional e estética da parede abdominal. Dependendo do tipo de anormalidade, pode ser necessária à correção dos elementos profundos, musculares, ou os da superfície, com a retirada dos excessos gordurosos, para isso lançamos mão da lipoaspiração associada.
Qual o paciente indicado para se submeter à abdominoplastia?
A referida cirurgia é indicada para homens ou mulheres que apresentam flacidez de pele, gordura abdominal em excesso provocando alteração inestética do contorno corporal.
Pacientes que apresentaram gestações sucessivas geralmente chegam ao consultório queixando-se de estrias e flacidez de pele bem como abaulamento abdominal, outra queixa frequente de flacidez são dos pacientes que sofreram emagrecimento excessivo seja por dieta ou cirurgia bariátrica, cabe ao cirurgião plástico a correção desses defeitos.
No homem também ocorrem alterações da parede abdominal, fundamentalmente por conta de flacidez da musculatura e devido a acúmulo gorduroso na porção abdominal inferior abaixo da cicatriz umbilical.
Qual o tipo de anestesia utilizada?
O tipo de anestesia a ser utilizada, nessa intervenção cirúrgica, pode ser combinado com o cirurgião ou com o anestesista em uma visita pré-operatória, em geral é realizada a anestesia peridural.

Como é feito o pré-operatório?
Depois de realizada uma consulta prévia com o cirurgião plástico, o paciente deve se submeter a uma série de exames pré-operatórios tais como: exames sanguíneos, avaliação cardíaca, ultrassom de abdômen total dentre outras a depender de cada paciente.
Como é feita a cirurgia?
Durante a cirurgia é realizada uma incisão com o mesmo posicionamento habitualmente utilizada na cesariana. Entretanto, é importante frisar que a incisão utilizada na abdominoplastia é bem mais longa. É feito então um descolamento amplo em toda a parede anterior e lateral do abdômen. Com este campo operatório preparado, a parede muscular pode ser examinada detidamente e as alterações corrigidas minuciosamente, como hérnias, diástase de músculos retos do abdômen, e até combinar cirurgias como colecistectomias (retirada da vesícula) ou histerectomias (retirada do útero).
Corrigidos os defeitos dos elementos profundos e superficiais, é feito então o fechamento da parede e a recolocação da cicatriz umbilical em sua posição normal. O paciente é posicionado na cama de forma semifletida (dobrada), o que impede a tração nos tecidos trabalhados. Em geral, a hospitalização para esse tipo de procedimento cirúrgico dura 24 horas.


 VÍDEO ILUSTRATIVO


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário